Ficha Técnica
Sem Ressentimentos
16Longa-Metragem • Drama • 2020 • 92'
Disponível até 15 fevereiro 2021
Parvis, o filho de exilados iranianos, lida com a vida em sua pequena cidade natal, entregando-se à cultura pop, encontros do Grindr e raves. Depois de ser pego furtando em uma loja, ele é condenado ao serviço comunitário em um abrigo para refugiados onde conhece os irmãos Banafshe e Amon, que fugiram do Irã. À medida que a atração romântica entre Parvis e Amon cresce, o relacionamento frágil entre os três é posto à prova.

Elenco: Benjamin Radjaipour, Banafshe Hourmazdi, Eidin Jalali e Paul Lux
Direção: Faraz Shariat

Awards & Festivals
Opinião dos Críticos
O diretor Faraz Shariat tem exatamente as mesmas características do seu protagonista Parvis, em Sem Ressentimentos: muito jovem, alemão de nascimento mas de descendência direta iraniana, elabora em seu primeiro longa uma reflexão sobre a imigração, não apenas aquela formal geográfica, mas também a que extrapola os limites do corpo. Seu trio de personagens centrais experimenta novas formas de não-pertencimento espacial, porque não se sentem à vontade não apenas com...
É difícil diretores jovens escaparem de realizar pelo menos um projeto do gênero coming-of-age, o famoso longa de amadurecimento, e Faraz Shariat não foge à regra. O diretor de 26 anos traz para Sem Ressentimentos uma semi-biografia, mas também questões muito maiores sobre a configuração política do mundo que conhecemos. O longa alemão, selecionado para a 44ª Mostra Internacional de Cinema em São Paulo, faz parte da Competição Novos Diretores.
Como ficam os imigrantes negados tanto pela sua nova terra quanto pela sua cultura de origem? Sem Ressentimentos (No Hard Feelings, 2020) se passa na Alemanha, um dos países com maior contingente de refugiados no mundo. Parvis Zadeh (Benjamin Radjaipour), jovem gay germanoiraniano de família iraniana, rouba uma garrafa de bebida no dia do seu aniversário e é descoberto. Como consequência, ele é enviado a um centro de refugiados para...
Um dos mais belos, senão o mais belo filme a que pude assistir entre as cabines virtuais concedidas gratuitamente a jornalistas cadastrados nesta 44 Mostra Internacional de Cinema em São Paulo.
Vencedor do principal prêmio no Teddy Award, premiação que elege os melhores filmes com temática LGBT do Festival de Berlim, o alemão Sem Ressentimentos marca a estreia do cineasta Faraz Shariat na direção de um longa-metragem. Embalado por uma trilha sonora eletrizante, que permeia muito bem o desenrolar da trama, o filme apresenta as aventuras de três amigos durante o verão. Fala-se de descobertas, paixões, medos e responsabilidades. E também...
Quando as minorias e especialmente os refugiados, são representados na mídia, geralmente é como vítimas ou vilões, mas para Faraz Shariat, que escreveu o filme ao lado de Paulina Lorenz, era importante olhar além dos estereótipos para contar uma história acessível sobre personagens realistas e o filme conscientemente não enfoca nesses clichês, como por exemplo o porquê dos irmãos refugiados fugiram do Irã. Em vez disso, ele explora quem eles...
Em entrevista durante a exibição de Sem Ressentimentos no Festival de Berlim, o diretor estreante Faraz Shariat descreve seu filme como um “activist popcorn cinema”, que mal traduzido poderia ser algo como “cinemão ativista”. É lógico que ele não está comparando seus filmes com algum Vingadores, por exemplo, mas sim com a proximidade de sua história com seu espectador.
As the music pounds and sweaty bodies envelop one another, this German coming-of-age drama leaves no holds barred, depicting with raw explicitness the struggles of being both an immigrant and uncomfortable in one’s sexuality. A feature film debut for director Faraz Shariat, co-written by Paulina Lorenz, No Hard Feelings draws on the 26 year-old’s own personal experiences, presenting an energetic yet dreamlike cinematic journey that, though it doesn’t travel far,...
Every teenager thinks their life is the worst as if the universe revolves solely around them. Parvis is no exception. Even though he’s proud of his sexual orientation and Iranian roots, the main character of No Hard Feelings also believes he’s lonely and miserable because of this very same reason. But Parvis will realise there’s always someone worse off than you when he meets siblings Banafshe and Amon, two young...
The characters in Faraz Shariat’s buzzy, bright-eyed “No Hard Feelings” may grapple with overlapping aspects of their sexual and ethnic identities in their search for somewhere to belong — legally, socially, culturally and emotionally — but the vibrant, observant film they’re in, by contrast, knows exactly what it is: an immigrant love song set to a gay nightclub dance-pop beat with a defiant chorus of “We are the future.”
The winner of the Berlin film festival’s Teddy award for best queer-themed film begins as shuffling character study, then broadens out to resemble Jules et Jim or The Dreamers yanked brusquely into an urgent multicultural present. Its focal point is Parvis (Benjamin Radjaipour), a gay twentysomething German of Iranian descent obliged to assume greater responsibility after community service carries him into a refugee shelter; there he gravitates towards Amon (Eidin...
Idiomas
Principal
Alemão